VIROU ROTINA

PM prende em Cuiabá, "garoto"" e ladrão com tornozeleira com 34 celulares e um notebook roubados no interior

O ladrão adulto que deveria estar preso, volta às grades por mais um crime, agora de roubo

Trindade/Redação 24 Horas News | 19/05/2017 13:46:55
Foto: Divulgação. Atentos, policiais militares tiraram de circulação mais um bando envolvido em crime de roubo

O BANDO CAIU” - Mais um bandido que deveria estar preso, mas estava livre, leve e solto volta ao crime. Victor Felipe Silva de Souza, de 23 anos, que já foi preso por porte ilegal de arma de fogo e foi colocado em liberdade com o uso de tornozeleira eletrônica, “cai” nas mãos da Polícia Militar (PM), desta vez por crime de roubo junto com um “garoto-bandido” de 16 anos.

 Victor Silva, o “garoto” e mais um bandido, já identificado, mas que ainda não foi preso, assaltaram uma loja de eletrodomésticos e eletrônicos na cidade de  Rosário Oeste (Médio Norte, a 130 quilômetros de Cuiabá) no início da noite desta quarta-feira, 17.

 Além de roubarem 151 aparelhos de celulares e quatro notebooks, os três bandidos ainda roubaram o carro de uma cliente que estava parado em frente da loja no momento do assalto em Rosário Oeste. O bandido fugiu em direção de Cuiabá.

  O “garoto” e Victor Silva foram flagrado por policiais militares dentro de um veículo modelo  Polo com vidro fumê, parado na Avenida Brasil no bairro Morrada da Serra, próximo ao acesso ao bairro Primeiro de Março., em Cuiabá. Dentro do carro os PMs encontraram 34 parelhos celulares e um notebook.

O “garoto” não teve dúvidas em confessar que os objetos foram roubados de uma loja na cidade de Rosário Oeste. Feito contato com o dono da loja, ele confirmou o roubo.

 Na fuga para Cuiabá, o bando se dividiu após dividirem os objetos roubados. Victor agora foi autuado em flagrante em crime de roubo e formação de quadrilha e perdeu as “benesses” da liberdade condicional, mesmo usando a “famigerada” tornozeleira eletrônica.

 O menor também foi autuado nos mesmos crimes na Central de Flagrantes, em Cuiabá. Essa não foi a primeira vez que um bandido, condenado ou não, volta a praticar outros ou os mesmos crimes, mesmo usando tornozeleira eletrônica.

Aliás, nem a Polícia, muito menos o Sistema Prisional sabem exatamente quantos bandidos já prendeu  usando esse tipo de aparelho, usado para monitoramento, desde que ele passou a ser utilizada pelas autoridades de Mato Grosso.

 


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News