PRESO ENVOLVIDO EM CHACINA

PC prende segundo homem que teria participado em chacina em VG

Redação 24 Horas News | 19/12/2018 09:51:17

O primeiro crime, provocado pelo quarteto, ocorreu por volta das 7 horas, quando homens armados e encapuzados invadiram uma residência no Água Limpa e fizeram vários disparos de arma de fogo, quando quatro vítimas que estavam dormindo.

Depois de pouco mais de dois meses – crime ocorreu em outubro – a Polícia Civil conseguiu prender um dos três homens que estavam foragidos e participaram da chacina que provocou a morte e quatro pessoas – dois homens em uma residência e duas garotas, sendo uma de apenas 13 anos, nas margens do rio Cuiabá e ferimentos em outros dois homens. O crime teria sido motivado por guerra e facções criminosas.

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) confirmou a prisão de Patrick de Oliveira Cabral, 22, conhecido como “Cabralzinho”. Outras três pessoas também tiveram participação identificada: Thalyson Thiago Taborda Oliveira, preso em flagrante no dia do crime, e os suspeitos, Donato Silva Nascimento, conhecido como “Netinho” e Luiz Fernando de Oliveira Caetano Moreira, o “Dumbo”, que estão foragidos.

O primeiro crime, provocado pelo quarteto, ocorreu por volta das 7 horas, quando homens armados e encapuzados invadiram uma residência no Água Limpa e fizeram vários disparos de arma de fogo, quando quatro vítimas que estavam dormindo.

Os disparos foram à queima roupa, sem qualquer chance de defesa para as vítimas. Na ocasião, Leandro Luiz de Oliveira e Felipe Melo dos Santos morreram na hora. Os outros dois homens foram feridos mas sobreviveram.

Cerca de duas horas depois do crime, duas adolescentes (de 13 e 14 anos) foram encontradas mortas na beira do rio, no Carrapicho.

Elas estavam com as mãos amarradas, com sinais de tortura e lesões decorrentes de disparos de arma de fogo na cabeça. Pouco tempo após o crime, um vídeo em que as duas adolescentes apareciam amarradas sendo torturadas e executadas viralizou através de aplicativos de celular.

No dia das execuções, equipes da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG) prenderam em flagrante Thalyson Thiago Taborda Oliveira, identificado como um dos autores do primeiro crime. No momento da prisão o suspeito estava em posse de três armas de fogo, sendo uma pistola calibre 40, uma pistola 9 mm e um revólver calibre 38, além de artefatos explosivos.

No decorrer das investigações, coordenadas pelo delegado da DHPP, Frederico Murta, foi constatado que os crimes tinham ligação e que as situações estavam relacionadas com uma disputa entre membros de facções criminosas rivais.

De acordo com as apurações, algumas semanas antes dos crimes, os quatro homens que foram vítimas do bando teriam tentado matar um membro do Comando Vermelho, em Tangará da Serra.


Em interrogatório, “Cabralzinho” negou seu envolvimento no crime e optou por se manter em silêncio. O suspeito foi encaminhado à Penitenciária Central do Estado, onde permanecerá à disposição da Justiça.