ERA AMANTE DO PROFESSOR

Menor confessa que matou professor de Educação Física em Tangará da Serra.

Menor disse que tinha relacionamento homoafetivo com o professor

Jonas Jozino / Redação 24 Horas News | 18/06/2017 15:43:44

Desvendada a morte do professor Valdir Alves de Andrade, assassinado com oito facadas dentro de sua residência, em Tangará da Serra. Um garoto, de 16 anos de idade, que seria seu amante foi preso na noite de sábado e confessou o crime. Junto com ele foi preso outro rapaz, Wankley Borges Mattei, 18 anos. A dupla após matar o professor, com requinte de crueldade levou seu carro e seu celular. Valdir era professor de Educação Física e suplente de vereador pelo PT em Tangará da Serra.

A morte do professor aconteceu na sexta-feira à noite e a prisão dos assassinos foi em menos de 24 horas. Segundo a investigação encontrar a dupla não foi difícil. A polícia já sabia que o professor, que foi eleito recentemente para assumir o diretório municipal do PT – a posse deveria acontecer neste domingo -, tinha um relacionamento homoafetivo com o garoto de 16 anos. O carro do professor foi encontrado próximo à casa deste menor, que ao ser preso, com as mãos machucadas, por travado luta corporal com o professor, confessou o relacionamento e o crime.

O menor disse que não agiu sozinho e que na casa também estava o amigo Wankley Borges Matti, 18 anos. Ao ser preso Wankley confirmou que esteve na cena do crime e que foi quem tirou o carro da garagem e levou até perto da casa do menor de idade, mas se negou a confirmar que tenha participado com crime, ajudando a esfaquear o corpo do mestre.

O delegado responsável pelo caso João Romano contou que o adolescente, que apresenta ferimentos nas duas mãos, não teria conseguido executá-lo sozinho. Indício que aponta, segundo o delegado, para a participação do outro envolvido. Ele também afirma que o corpo foi encontrado com marcas de golpe de faca no pescoço e na região entre o tórax e abdômen.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News