Líder do governo na Câmara critica Maia no WhatsApp e piora crise

Metrópoles | 24/03/2019 20:50:03

No grupo com deputados do PSL, Major Vitor Hugo (GO) reforçou postura de Bolsonaro

O líder do governo na Câmara dos Deputados, o deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), disparou mensagens no grupo de WhatsApp da bancada do partido criticando a “velha política”. As informações são do jornal Folha de S. Paulo. O comentário vem depois da troca pública de acusações entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o presidente Jair Bolsonaro.

As mensagens enviadas para o grupo de deputados do PSL reforçam a convicção de Bolsonaro na relação com o Congresso. O texto ainda indica que o presidente não vai negociar com parlamentares e  reforçou críticas à classe política. Maia tem demonstrado insatisfação com a postura do chefe do Executivo e já ameaçou deixar a articulação para aprovar a reforma da Previdência na Câmara.

“As práticas do passado não nos levaram ao caminho em que queremos estar. Todos nós, em particular do PSL, somos agentes para ajudar a mudar a situação em que nos encontramos”, escreveu Vítor Hugo. Ele também destacou que os eleitos para essa legislatura podem “escolher de que lado estar” e que o grupo representa “a nova política”.

Ele mandou outras duas mensagens no grupo, fazendo referência a supostas negociações de cargos nos governos anteriores. A primeira, uma reportagem do jornal O Globo de novembro de 2017, diz que o então presidente Michel Temer (MDB) havia autorizado Maia a negociar cargos para que a reforma da Previdência enviada por ele fosse aprovada na Casa.

A segunda mensagem traz uma charge da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) levando uma pacote de cargos ao Congresso. A imagem ironizava o diálogo da então chefe do Executivo com o Parlamento.

Mais cedo, o líder do governo foi ao Palácio do Alvorada conversar com o presidente da República. Ao sair do encontro, o deputado goiano disse que o “clima vai arrefecer”.

 

 

Questionado sobre as mensagens, o líder do governo na Câmara disse não ter feito críticas a Maia, mas reforçou a posição de Bolsonaro para “trabalhar de uma maneira diferente”. Vítor Hugo disse que concorda com o presidente da República em manter o que prometeu em sua campanha.

Jornalista: Da Redação