MORTE IMPLACÁVEL

Legista confrma que tiro que matou jovem foi dado pelas costas, pela PM

G1 | 06/01/2018 07:32:47

Informação é do médico João Luis Baris de Lima, que fez o exame no corpo de Wilquer Romano, de 19 anos. PM afirma que o jovem estava armado, mas família nega a acusação.

 

O tiro que matou o jovem Wilquer Romano da Silva, de 19 anos, foi pelas costas. A informação é do médico legista João Luis Baris de Lima, que fez o exame no corpo do jovem após o caso. Wilquer foi baleado por policiais militares em Formoso do Araguaia, na noite de quarta-feira (3). Os PMs envolvidos no caso disseram que ele apontou uma arma para a viatura antes de ser baleado, mas a família negou que o jovem fosse dono da pistola.

Ainda de acordo com o legista, a bala ficou alojada na parte intermediária das costas, na altura da 10ª costela do lado esquerdo. O tiro atingiu o pulmão da vítima. Ele informou que vai enviar o laudo da caso à delegada Áurea Batista ainda nesta sexta-feira (5). Na tarde de quinta-feira (4), a delegada informou que começaria a ouvir as testemunhas na próxima semana e que recebeu listas com nomes de testemunhas diferentes dos militares e da família da vítima.

Uma arma foi encontrada no local do crime, mas a família nega que ela seja de Wilquer. A Polícia Militar disse que abriu uma investigação interna sobre o caso. O comandante do batalhão da PM em Gurupi, Major Flávio Soares Brito, confirmou ao G1 que os militares envolvidos na ação continuam trabalhando nas ruas normalmente enquanto durar a apuração. Segundo ele, "não há motivo legal para o afastamento deles" antes da conclusão da investigação. O Ministério Público Estadual informou que acompanha o caso.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News