SAÚDE

Comissão apoiará Fórum Permanente de Saúde

Na condição de membro da Comissão, Allan recebeu nessa quinta-feira (18) os professores Reinaldo Mota e Neuci Santos e articulou encontro de ambos com o presidente, dr. Leonardo Albuquerque (PSD). Também participou da reunião o deputado Valdir Barranco (PT)

Redação 24 Horas News | 19/05/2017 09:17:00

O professor e deputado estadual Allan Kardec (PT) iniciou as articulações para a Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia Legislativa apoiar o Fórum Permanente de Saúde de Mato Grosso. Esse órgão tem a missão de promover o controle social de políticas públicas voltadas ao setor.

Na condição de membro da Comissão, Allan recebeu nessa quinta-feira (18) os professores Reinaldo Mota e Neuci Santos e articulou encontro de ambos com o presidente, dr. Leonardo Albuquerque (PSD). Também participou da reunião o deputado Valdir Barranco (PT).

No encontro, Allan anunciou que convidará o professor Reinaldo para ele, já na semana que vem, comparecer à reunião da Comissão na condição de coordenador do Fórum e buscar apoio de outros parlamentares para realização do Primeiro Encontro do Fórum Permanente de Saúde. O evento está previsto para ocorrer entre os próximos dias 12 e 14 de setembro, na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

"Temos que mobilizar todos os setores ligados à saúde pública para fortalecer cada vez mais o Fórum e a Comissão pode contribuir nesse processo", afirmou Allan. O deputado Leonardo confirmou a disponibilidade para a visita da coordenação do Fórum.

A professora Neuci ressalta que o Fórum é um instrumento de elaboração e controle social das políticas públicas. "E nós precisamos fortalecer essas estruturas, pois precisamos dar poder à população para ordenar e fiscalizar as ações na área da saúde". Já o professor Reinaldo frisa que "essa cultura precisa ser permanentemente construída e o Fórum tem esse papel de fomentação".


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News