Agente responsável por ida de Casillas ao Porto é condenado à prisão

Agência EFE | 19/07/2019 12:00:17

Santos Márquez González enganou o ex-sócio Jorge Ignacio, a quem fez acreditar que o goleiro seria contratado por uma equipe dos EUA

Getty Images

A Audiência Provincial de Palma de Mallorca condenou a quatro anos e um dia de prisão o representante de jogadores Santos Márquez González por estelionato agravado na contratação do goleiro Iker Casillas pelo Porto.

Segundo a sentença, em 2014, o agente enganou o ex-sócio Jorge Ignacio, a quem fez acreditar que Casillas seria contratado por uma equipe dos Estados Unidos. Também o fez pensar que a comissão pela transferência seria destinada às contas da empresa Mallorca Viva SL, na qual ambos haviam sido sócios e com a qual Márquez González continuava contribuindo.

A firma, por isso, deu ao condenado 9,1 mil euros para viabilizar a transferência. Entretanto, em junho de 2015, o agente iniciou contato com o jogador para levá-lo ao Porto sem informar o vínculo com a empresa e, após o negócio ter sido fechado, decidiu não repassar a comissão.

A transferência foi assinada em julho, depois que Márquez González abriu uma nova empresa, a VS Players SL, da qual era sócio majoritário e na qual depositou a comissão sem qualquer informação à Mallorca Viva SL. Enquanto isso, os antigos parceiros continuavam pagando o aluguel e a assinatura de televisão fechada para o representante.

FutebolCasillas integrará estafe diretivo do Porto enquanto tratar da saúdeO jogador espanhol está afastado dos gramados desde o início de maio, quando sofreu um enfarte durante um treino da equipe portuguesa

Jornalista: Agência EFE