LUTO NO FUTEBOL

Massagista Américo, que trabalho no Dom Bosco, Mixto e FMF morre de infarto em Cuiabá

Jornalista Jonas Jozino | 19/09/2019 11:17:27

Américo Ordono, que chegou a residir no estádio Eurico Gaspar Dutra com sua família, ficou mais ligado à Federação Mato-grossense de Futebol – FMF, após deixar a função de massagista, onde trabalhou como delegado de várias partidas e até mesmo como representante da entidade.

O futebol mato-grossense está de luto. Faleceu o massagista Américo José  Ordano, que trabalhou por muitos anos para a Federação Mato-grossense de Futebol e morou muito tempo no estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra. América, de voz grossa e que não escondia o amor pelo Dom Bosco, embora  tenha trabalhado para o Mixto e até para o Operário de Várzea Grande, foi sepultado no final da  tarde de quarta-feira, no cemitério São  Gonçalo, administrado pela Prefeitura de Cuiabá.

 Amigos do ex-massagista disseram que ele foi vítima de um infarto fulminante na noite de terça-feira. Ele tinha 61 anos e como apaixonado pelo Dom Bosco não cansava de gritar durante os jogos “Vamos lá, Academia”, como forma de incentivar os jogadores e contrapor a outro grande torcedor dombosquino Carlinhos Ié Ié.

Américo Ordono, que chegou a residir no estádio Eurico Gaspar Dutra com sua família, ficou mais ligado à Federação Mato-grossense de Futebol – FMF, após deixar a função de massagista, onde trabalhou como delegado de várias partidas e até mesmo como representante da entidade.

Carismático, vibrante e apaixonado pelo futebol, Américo  foi lembrado pela diretoria do Dom Bosco, que nas redes sociais, postou uma antiga foto do ex-massagista e expressou o luto, confirmando que no sábado,quando a equipe irá enfrentar o Operário, haverá um minuto de silêncio em sua homenagem.

“É com imensa tristeza que comunicamos o falecimento de Américo José Ordano, ocorrido ontem (terça-feira). Américo era desportista e comunitário, cuja família sempre zelou pelo estádio Presidente Dutra.”