Ex-jogador da NBA admite: "Eu fumei maconha durante toda a minha carreira"

| 05/01/2018 10:15:03

Stephen Jackson defende ainda a liberação da maconha e retirada da droga como substância proibida pela principal liga de basquete de todo o mundo

Stephen Jackson, ex-jogador da NBA, que atuou por 14 temporadas na liga
Reprodução
Stephen Jackson, ex-jogador da NBA, que atuou por 14 temporadas na liga

O norte-americano Stephen Jackson atuou por mais de dez temporadas na NBA, a maior liga de basquete do mundo. Draftado em 2000 pelo New Jersey Nets, antes da franquia ir para o Brooklyn, passou ainda por equipes como Indiana Pacers, Golden State Warriors, Milwaukee Bucks. Mas foi no San Antonio Spurs onde encerrou a carreira em 2014.

LEIA TAMBÉM: Fã de LeBron é trolado ao ganhar camisa de Curry e tem reação hilária; assista

O ex-jogador criou uma polêmica ao ser mais um dos atletas que defende a retirada da maconha como uma das substâncias banidas pela NBA . "Eu acho que eles deveriam tirar. Por que não? Eu fumei maconha a minha carreira inteira. Eu tive uma grande carreira, eu não faltei em nenhum jogo", afirmou Stephen Jackson em entrevista ao TMZ Sports .

Esta não é a primeira vez que o ex-ala admite ter feito uso da substância. Durante o programa I Am Rapaport: Stereo Podcast , ele chegou a confirmou que fumava maconha antes dos jogos. "Eu tenho que ser sincero, tinham alguns jogos que eu fumava maconha antes de entrar em quadra e eu tinha boas atuações", disse Jackson. No entanto, o ex-jogador admitiu que o ato influenciava seu desempenho, as vezes para pior.

LEIA TAMBÉM: John Wall presenteia companheiros do Wizards com relógios de mais de R$ 130 mil

"Mas tinham alguns jogos que eu fumava antes e depois de três minutos de jogo eu estava sentado no banco de reservas falando para mim mesmo 'Por favor, se acalme, essa brisa tem que acabar'. Arremessei três vezes jogando a bola por cima da tabela", concluiu.

Segundo ele, Don Nelson, treinador do Golden State Warriors na época, time no qual Stephen Jackson atuou por quatro temporadas, sabia que seus jogadores fumavam maconha e comemorava com os atletas quando passavam nos exames antidoping. Como bonificação, dava a eles o direito de fumar pelo resto da temporada.

"Nós estávamos em Utah para fazer os últimos exames antidoping e depois, poderíamos fumar. Eu falava com Don Nelson sobre maconha o tempo todo, ele era legal. Quando terminamos os exames, eu e Baron Davis (colega de equipe) fomos para o vestiário gritando, muito animados pois poderíamos fumar maconha pelo resto da temporada", disse o ala, confessando ser a primeira vez que contava a história.

LEIA TAMBÉM: Em ano de estreia na NBA, Lonzo Ball compra mansão de R$ 17 milhões

Novas regras

Atualmente a maconha consta na lista das substâncias proibidas pela NBA. Diferentemente de quando Jackson jogava, hoje os atletas são aleatoriamente examinados cerca de quatro vezes durante a temporada e duas durante a offseason. O atual treinador do Warriors, Steve Kerr defende o uso da droga para fins medicinais. "Para mim é uma questão de tempo até que a maconha seja permitida em ligas esportivas", disse.


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News