Ex-goleiro Jefferson revela ter sido barrado da seleção brasileira por ser negro

Ig Esportes | 16/02/2019 10:40:02

Caso aconteceu em 2003 na lista para o Mundial sub-20; aposentado desde 2018, Jefferson disse que não sabe o nome de quem o barrou do time

O ex-goleiro Jefferson, ídolo do Botafogo, revelou nesta semana durante o programa Resenha ESPN que foi barrado da convocação para o Mundial sub-20, que aconteceu nos Emirados Árabes Unidos em 2003, por ser negro.

De acordo com a declaração do goleiro uma pessoa dentro da CBF disse que ‘não poderia convocar goleiro negro’. O nome de quem vetou Jefferson da lista dos atletas da seleção brasileira não foi divulgado, nem o próprio ex-goleiro diz saber quem foi.

“Nunca falei na imprensa nenhuma. Hoje é a primeira vez”, começou Jefferson. “Recebi uma ligação falando ‘eaí, tá preparado para voltar pra seleção no Mundial?’ e eu respondi claro. Aí ele falou ‘nós íamos te convocar lá atrás, só que fomos barrados porque falaram que não poderia convocar goleiro negro’”, comentou o ex-atleta, para espanto dos presentes no programa.

O caso aconteceu na primeira convocação para o Mundial, em janeiro de 2003, quando Marcos Paquetá era treinador da equipe. Garantido pelo técnico que seria convocado para a disputa do Mundial, Jefferson confessou que ficou chateado com a ausência, mas seguiu em frente.

O torneio seria disputado no meio do ano, mas por conta da guerra nos Emirados Árabes, os organizadores adiaram a competição para novembro e dezembro do mesmo ano.

Dessa vez, na segunda convocação, Jefferson recebeu a tal ligação com o anúncio de que faria parte do elenco que disputaria o Mundial sub-20. De acordo com o relato, a pessoa que vetou o nome dele da lista saiu da CBF nesse período e ele pode ir com a delegação.

Nessa edição, Jefferson tornou-se titular da seleção e ajudou a equipe a ser campeã mundial sub-20 após vencer a Espanha por 1 a 0. O time espanhol naquela ocasião contava com Iniesta e Juanfran.