EUA faz 13 a 0 e aplica maior goleada da história do Mundial Feminino

Lance | 11/06/2019 17:35:26

As americanas venceram a seleção da Tailândia com show da atacante Alex Morgan que marcou cinco gols e deu três assistências

Atuais campeãs do torneio, a seleção dos Estados Unidos estreou nesta terça-feira na Copa do Mundo Feminina de 2019.

Leia também: 

Repleta de grandes jogadoras, a seleção dos Estados Unidos não decepcionou no estádio Auguste-Dalaune e bateu a Tailândia sem dificuldades por 13 a 0, construindo a maior goleada da história das Copas.

Com o resultado, as norte-americanas assumiram a ponta do Grupo F, seguida pela 

Não demorou muito para a equipe comandada por Jill Ellis abrir o placar na partida. Logo aos 12 minutos, Alex Morgan balançou as redes. A atacante recebeu cruzamento de Kelley O'Hara e completou de cabeça para o gol.

Oito minutos depois foi a vez de Rose Lavelle marcar o dela. Morgan tocou para a meia, que perto da área, arriscou um chute que ainda contou com desvio da goleira antes de entrar.

Ainda no primeiro tempo, os Estados Unidos chegaram ao terceiro gol, com Lindsey Horan. A meia aproveitou uma bola mal afastada dentro da área e chutou forte, sem chances para a arqueira adversária. Frágil tanto defensivamente, quanto ofensivamente, a Tailândia não conseguiu assustar as norte-americanas, que foram com larga vantagem para o intervalo.

No segundo tempo, a equipe estadunidense continuou em cima e massacrou a Tailândia com uma sonora goleada. Em um período de apenas seis minutos, a seleção marcou quatro gols, com Mewis marcando duas vezes, Morgan e Lavelle transformando a partida em um 7 a 0.

Mas elas não pararam por ali e queriam ir busca do recorde de maior goleada da história superando o 11 a 0 da Alemanha sobre a Argentina no Mundial de 2007.Aos 29 minutos, Morgan marcou seu terceiro gol na partida. Cinco minutos depois foi a vez da capitã Rapinoe deixar o dela. Sem perder as contas, Morgan balançou as redes mais uma vez, marcando o décimo dos Estados Unidos.

Leia também: 

Pugh marcou o 11° gol aos 39 minutos e igualou o recorde alemão. Coube a artilheira da Copa, Alex Morgan a fazer o 12° gol, aos 42, e entrar para a história. Ainda deu tempo para a veterana Carli Lloyd fechar a goleada em 13 a 0 nos acréscimos para os Estados Unidos.