Após longa novela, Flamengo acerta a contratação do lateral-esquerdo Filipe Luis

iG Esporte | 20/07/2019 15:20:06

O anúncio do clube depende apenas da troca de documentos entre as partes e da assinatura do contrato, que deve ter duração de dois anos e meio

Após uma negociação arrastada que começou antes da Copa América, o Flamengo concretizou a contratação do lateral-esquerdo Filipe Luís. O anúncio está pela troca de documentos e assinatura do contrato até 2021.

Como O GLOBO informou na última sexta-feira, o acordo foi selado após o Flamengo atender às últimas exigências de Filipe Luis, que demorou para dar o "sim" e ainda apresentou uma contraproposta final. 

O negócio avançou, no entanto, pois ambos os lados cederam, e o lateral deve ser confirmado oficialmente por dois anos e meio a qualquer momento.

Na prática o único entrave para a assinatura do contrato era uma viagem do presidente Rodolfo Landim, que retorna neste sábado. Representantes do jogador e do clube já dão o desfecho como certo mas aguardam que tudo seja colocado no papel de forma oficial.

A cautela por parte do jogador nos últimos dias se deve ao fato de Filipe Luis ter domicílio fiscal na Espanha por mais seis meses, o que o levou a precisar organizar a vida no país onde atua há 15 anos antes da transferência ao Brasil. 

"O Flamengo em nenhum momento se apequenou nesse processo. Talvez dar tempo demais possa estar incomodando algum torcedor, mas temos nosso direcionamento, estratégia, nessa possível contratação", detalhou o vice de futebol Marcos Braz, nesta sexta-feira, já com o acordo em andamento. 

Filipe entrou no radar do Flamengo ainda em abril, quando a possibilidade de deixar o Atlético de Madrid ganhou força. O jogador, casado com uma espanhola, pretendia seguir na Europa e renovar o seu vínculo por mais duas temporadas. O Atleti, por sua vez, preferiu rejuvenescer a posição e contratou o também brasileiro Renan Lodi, ex-Athletico Paranaense.

Torcedor do Flamengo, Filipe deixou claro que, caso não conseguisse se manter no Velho Continente, aceitaria a oferta do clube carioca. Em junho, ele estreitou os laços com o rubro-negro, uma vez que o presidente do clube, Rodolfo Landim, foi o chefe de delegação da seleção brasileira durante a Copa América.

Depois da competição, houve duas reuniões na Espanha entre o jogador e dirigentes do Flamengo. A demora se deu pela dificuldade de Filipe Luís se desvencilhar de toda a estrutura familiar e financeira montada na Europa. Mas o Flamengo sempre foi considerado nos planos do jogador.

O lateral-esquerdo é o quarto reforço do clube após a abertura da janela de transferências da Europa. Além dele, chegaram o lateral-direito Rafinha (ex-Bayern de Munique), o meio-campista Gerson (ex-Roma) e o zagueiro Pablo Marí (que pertencia ao Manchester City, mas atuava no Deportivo La Coruña).

No início da temporada, o Flamengo também foi com força ao mercado e contratou De Arrascaeta, do Cruzeiro; Bruno Henrique, do Santos; Rodrigo Caio, do São Paulo; e Gabigol, que jogou a última temporada pelo Peixe mas pertence à Inter de Milão.