“Orgulho e Paixão” cativa com atrizes veteranas em forma e bons coadjuvantes

| 30/03/2018 07:58:10

Há suas semanas no ar, “Orgulho e Paixão” mantém sucesso de “Tempo de Amar” com trama leve e retorno de veteranas, como Alessandra Negrini

“Tempo de Amar” acabou em alta. A novela de época das 18h foi muito elogiada pela maneira delicada como contou suas histórias e fechou como um sucesso. Seguindo com outra faixa de época no horário (a terceira seguida), o horário testa se esse formato não cansa o público. Mas, apesar de se passar nos anos 1920, “Orgulho e Paixão” tem uma nova proposta, apostando na autora Jane Austen.

Leia também: Globo resgata atores para "Orgulho e Paixão", próxima novela das seis

Divulgação/TV Globo
"Orgulho e Paixão" bebe da fonte de jane Austen, mas adapta bem formato para novela das 18h

A trama de “ Orgulho e Paixão ” é baseada principalmente em “Orgulho e Preconceito”, mas outros personagens de Austen podem ser observados como Ema (Agatha Moreira), do romance de mesmo nome. Já uma das filhas da família Benedito, Mariana (Chandelly Braz), é inspirada em Marianne Dashwood, de “Razão e Sensibilidade”. Ainda há espaço para referências a “Lady Susan” e “Mansfield Park”.

Leia também: Novelas da Globo buscam inovação inspiradas em romances e séries

Ainda assim, os romances têm a linguagem adaptada para o Brasil, e para as novelas. O folhetim é leve e já estabeleceu logo de cara algo que o romance faz até o fim: o casal Elizabeta ( Nathalia Dill ) e Darcy (Thiago Lacerda). Se no original Elizabeth reluta com seu sentimento e só depois assume que está realmente apaixonada, na novela o casal já estabelece seu romance logo nos primeiros capítulos.

Resultado da novela

Murilo Rosa e Agatha Moreira vivem amor saído de
Divulgação/TV Globo
Murilo Rosa e Agatha Moreira vivem amor saído de "Emma" em "Orgulho e Paixão"

Seja pelo bom resultado de “Tempo de Amar” ou pela premissa diferente, o folhetim começou bem, mantendo os índices de audiência da antecessora, e chegando a quase 22 pontos (21,8 na quinta-feira – 22).

Canseira?

Apesar do bom começo, a novela está se arriscando em usar dois rostos que acabaram de sair da TV. Nathalia Dill interpretou não uma, mas duas personagens em “Rock Story”, que terminou em 2017, e Agatha Moreira foi um dos destaques de “Novo Mundo”, também de época, também no horário. Mesmo em papeis distintos, as duas se destacaram na TV recentemente, e podem “cansar” o público.

Ainda assim, o sucesso de Moreira faz com que sua Ema seja uma das histórias mais aguardadas da novela. No livro original, Emma Woodhouse é a casamenteira da região, sempre tentando arranjar pretendentes para os outros. Ela mesma não pensa em casar, até se apaixonar por George Knightley. Em “Orgulho e Paixão”, Murilo Rosa é Jorge Nascimento, amigo de Ema, mas secretamente apaixonado por ela.

Retorno

Alessandra Negrini e Gabriela Duarte voltam as novelas depois de alguns anos afastadas das telinhas
Divulgação
Alessandra Negrini e Gabriela Duarte voltam as novelas depois de alguns anos afastadas das telinhas

Outro acerto de “Orgulho e Paixão” é o retorno de grandes atrizes em papeis de destaque. Vera Holtz faz uma caipira animada que quer casar todas as filhas, enquanto Alessandra Negrini, longe das telinhas da Globo desde “Boogie Oogie”, de 2014, volta como a vilã Susana, que fará de tudo para frustrar os planos da família Benedito.

Leia também: Alessandra Negrini e Agatha Moreira usam looks iguais em evento

Outro nome muito comentado e que já mostrou um bom desempenho é o de Gabriela Duarte. Na pele de uma misteriosa viúva, ela traz um lado mais sombrio para a trama, e mostra um lado diferente seu, apresentando Julieta como uma mulher dura e com um passado misterioso.

Ainda é cedo para afirmar se “ Orgulho e Paixão ” irá emplacar, mas os primeiros capítulos oferecem boas possibilidades de seguir, como “Tempo de Amar”, com uma trama mais leve, e boas histórias paralelas que vão além do casal principal.



Fonte: IG GENTE
Fonte: IG Gente

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News