CULTURA

Mato-grossense participa da ''Fenearte'' em Pernambuco

Redação 24 Horas News / | 10/07/2018 17:52:42

Proposta é mostrar uso prático de peças expostas, além de mostrar o trabalho de mestres que produzem ao longo da feira

Uma das maiores preocupações da arquiteta pernambucana Janete Costa, falecida em 2008, era valorizar a cultura regional. Em suas obras, o popular e o erudito caminham de mãos dadas, expressando a identidade do Nordeste e do Brasil. Para homenagear o cuidado que a arquiteta tinha com o artesanato, a Fenearte criou o Espaço Interferência Janete Costa, que fica na área externa da feira e completa 17 anos nesta edição.

No espaço, são montados pequenos ambientes intimistas, como salas de estar, utilizando tanto objetos de design como de artesanato. Entre os artefatos, há obras utilitárias e decorativas construídas com técnicas artesanais, o Espaço Interferência Janete Costa recebe também o mestre artesão Lupércio dos Anjos, de Mato Grosso, que trabalha com lamparinas artesanais.

A Fenearte em Pernambuco segue até 15 de julho, das 14h às 22h nos dias úteis e das 10h às 22h nos finais de semana.

A arte popular de Lupércio dos Anjos

O ócio que a terceira idade pode gerar assusta muita gente, a dependência de uma aposentadoria é outro item que pesa aos idosos. Na busca de fugir desses paradigmas, seu talento poderia ter passado batido e surgiu da necessidade básica de ter luz em casa. Lupércio dos Anjos faz lamparinas artesanais com pinturas que carregam traços desenvolvido por ele. As peças fazem sucesso na Europa, destino certo de parte do que é produzido.

Morador de Nobres, cidade de Mato Grosso conhecida por suas belezas naturais, Lupércio começou a desenvolver sua arte quando ainda morava em Cuiabá, no bairro Liberdade, nos anos 90. Nascido de invasão, o local não tinha energia elétrica. Para sair do sufoco, Lupércio fez algumas unidades pra ele, logo os vizinhos viram e também pediram a lamparina.

Depois, Lupércio começou a fazer cestinhas com zinco, até que o feito chegou ao conhecimento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MT), que o procurou para contribuir com a comercialização das peças. Para ajudar no aperfeiçoamento das peças, seu Lupércio fez dois cursos. Então, registrou firma e seu trabalho já é reconhecido pela entidade.

 


ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do 24 Horas News