Alice Wegmann é o bote salva-vidas de "Órfãos da Terra"?

iG São Paulo | 12/06/2019 05:35:05

Talentosa, a intérprete de Dalila Abdallah, filha do sheik Aziz, parece carregar a novela nas costas, uma vez que a trama se tornou mais um clichê

Desde que “Órfãos da Terra” estreou no início das noites da Globo, no começo de abril, Alice Wegmann já possuía uma grande torcida por parte do público. Mesmo dando vida a uma vilã que não mede esforços para conseguir o que tanto quer, Dalila (ou Basma, agora na segunda fase) possui uma grande força na novela, visto que é uma das únicas que consegue esquentar a trama, já morna.

Repetindo os clichês passados, o folhetim contem tudo o que o telespectador gosta: os romances, que ficaram por conta de Laila (Julia Dalavia) e Jamil (Renato Góes); a comédia, nas mãos de Abner (Marcelo Médici) e Sara (Verônica Debom); o drama com as histórias dos refugiados e, claro, a vilania de Alice Wegmann.

No entanto, assim que a novela atingiu seu ápice com as maldades (reais!) de Aziz Abdallah (Herson Capri), o sheik foi morto misteriosamente e, com isso, seu plano de vingança contra o casal protagonista passa a ser comandado por Dalila, que viaja para o Brasil com o nome falso de Basma Bakri.

Wegmann já havia mostrado seus dotes como atriz em outras tramas da Globo. Em “A Vida da Gente”, a moça deu vida à tenista Sofia. Em “Malhação”, seu grande papel de destaque na recente carreira, foi a vez da rebelde Lia. Seu mais recente papel, Maria de “Onde Nascem os Fortes”, trouxe à tona, literalmente, o lado forte de sua personagem e mostrou que a moça sabe mesmo dar vida a um grande drama nas novelas.

“Órfãos da Terra” esfriou e, como dizem os internautas, parece mesmo que Alice está carregando a novela nas costas. Os picos de emoção à flor da pele ficam por conta da vingança, ainda que infundada, de Dalila. Um amor não correspondido e o sentimento de ter sido trocada (sem mesmo ter sido escolhida) movem a vida da personagem, que faz de tudo para que Jamil e Laila tenham o que merecem.

O auge do folhetim são os momentos de fragilidade, raiva e emoção da vilã. Acredite, ela tem sentimentos, mesmo que estejam ocultos (mas nem tanto) do público. Vale lembrar que a libanesa sofreu com a morte da mãe, Soraia (Letícia Sabatella), que foi assassinada por Aziz. Depois disso, outro baque: a morte misteriosa do pai, o que a impulsionou para seguir o legado de vingança do sheik.

Sem controle, a personagem de Alice Wegmann é a única que, aparentemente, movimenta a novela e prende os telespectadores na TV nos inícios das noites de segunda a sábado. Até o fim do folhetim, a jovem de 23 anos tem muito trabalho pela frente.

Fonte: IG Gente