O senador do Vale do Rio Cuiabá

 

O Vale do Rio Cuiabá é composto de 13 municípios,terá o maior número de eleitores aproximadamente 700 mil eleitores e que representa 31,23% toda massa eleitoral do estado nesta eleição, e nesta eleição será a região que determinará e influenciará na eleição das duas vagas para Senadores.


Com exceção de Cuiabá e Várzea Grande que tem o comércio e os serviçoscomo fatores determinante em sua economia, e que gera emprego e renda, as demais cidades formam a grande zona de pobreza e carência das ações sociais e políticas, e se não unir, o maior contingente populacional do estado ficará sem representante, e ficará a responsabilidade assumir a paternidade dos municípios pobres, e ainda ficar com o dever de receber os irmãos, com ausência de saúde, que vem de todo interior do estado para Cuiabá e Várzea Grande, aumentando a crise hospitalar o Vale do Rio Cuiabá.


O Agro vem com um time formado por 5 candidatos originários de região próspera do estado em função da produção agrícola, mas com pouca densidade eleitoral, e as propostas desses candidatos vêm como um “Samba de uma nota só”, o Agro é TUDO, e todos eles estão usando o sistema de “parir gatos”, e se intitulam como o verdadeiro herdeiro do Senador Blairo Maggi, e diz ainda, que é autêntico representante do Agronegócio, e se for eleito, vai buscar a vaga de Ministro ( no MAPA), e esses representantes vem com a missão específica de representar um setor só, e ocupar uma ou as duas vagas de senador, mas para se eleger, antes terá que provar que são POP, e mudar os discursos, porque o estado é um todo e esse todo, tem um mundo todo de carência, e esses postulantes ainda tem que saber, que o AGRO não é tudo.


Nesta eleição o povo que vive na Vale do Rio Cuiabá, antes de votar, terá que buscar pelos candidatos que tenham propostas voltadas para está região, onde vivem o maior número de pessoas e por isso, a carência dos serviços sociais também são maiores, e que ao fim, ainda tem que ser a mãe dos pobresdo estado, e amparar os filhos carentes e também os filhos ricos, pois recebe todos os doentes de todo o estado.
Para esta região é de fundamental importância que à reforma tributária saia do papel e que algum dos candidatos possamlutar por uma melhor distribuição de receitas para os municípios e para o estado, para que depois, o povo não ter que ficar ouvindo alguns desavisados municipalistas, ficarem repetindo que o “povo mora no município”, mas na verdade é que o povo mora no Brasil, o povo mora no Estado e também nos municípios, mas a verdade é que o povo não mora da porteira para dentro, mas sim, da porteira para fora.

* WILSON CARLOS FUÁH é economista, especialista em Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas.
Fale com o Autor: wilsonfua@gmail.com


Mais de Wilson Carlos Fuá