Entrevista com Marcelo Rezende

Cada um de nós seres humanos, reagimos de uma forma, diante de uma adversidade; principalmente quando esta está relacionada com a questão saúde, notamos a diferença em cada um de nós, ao reagirmos diante de uma situação preocupante. Tanto no meio artístico, como fora dele, quando o assunto é câncer (grupo de doenças que envolvem o crescimento celular anormal, com potencial para invadir e espalhar-se para outras partes do corpo, além do local original, podendo chegar à metástase). Quando isso ocorre, às pessoas preferem esconder o acometimento, em função de se tratar de uma enfermidade que poderá se tornar letal, dependendo do caso. O Marcelo Rezende tem um câncer que teve início no pâncreas e passou para o fígado, seu caso é considerado gravíssimo, porém, sua fé inabalável em Deus, por certo, irá curá-lo, assim como, a oração de todos os brasileiros, irá ajudar no processo de recuperação do mesmo.

Sou fã do apresentador Marcelo Rezende, e mais ainda, do exemplar ser humano que todas as tardes e noites, apresenta um programa televisivo, que traz infelizmente a realidade nua e crua da situação caótica que vivemos.

Falo isso, porque guardada as devidas proporções, também tento de forma exacerbada mostrar e apontar, as mazelas e desmandos praticados por políticos inescrupulosos e mesquinhos, que pensam em si só; e agem de forma vergonhosa com atitudes nefastas, fazendo da corrupção, elemento norteador dos seus problemas financeiros, e se esquecem da população mais humilde, os expropriados do capital, que acabam se digladiando, matando mais que em muitas guerras.

A entrevista para quem tem um mínimo de sensibilidade e amor ao próximo se emociona ao assisti-la, não apenas pela fortaleza demonstrada pelo apresentador, mesmo em situação complicadíssima, não perde o senso de humor, ao brincar "Eu tenho cinco filhos, de cinco ex-esposas, e quem venceu cinco ex-esposas, vence qualquer coisa". Ai volta a falar sério, e diz ter fé exacerbada, em um ser superior chamado Deus.

Para mim o ponto alto da entrevista se dá no momento em que, ele diz "Eu não esperei a enfermidade, para buscar Deus, desde criança sempre tive muita fé em Deus e tenho como costume, leitura da bíblia sagrada", isso por certo, será ponto positivo para sua cura, além da enorme comoção da população brasileira que estará orando por ele.

Embora tenha cinco filhos de mães diferentes, ele faz questão de dizer que ama a todos com a mesma intensidade. Nesse momento de dor e sofrimento, além de tudo que foi dito acima, o amor e compreensão da família é algo importantíssimo.

O mais importante com relação a esta situação complicada, está o fato, do mesmo tirar forças nesse momento de dor, conseguindo acalmar seus filhos, ao dizer "Meus filhos ficaram alucinados e perturbados" com a notícia. "Ai eu sentei com eles, calma crianças". "Sou eu, quem tenho que acalmá-los". Veja a importância da fé e resignação, de alguém que tem um problema gravíssimo, mesmo assim, consegue acalmar seus filhos, isso é prova inequívoca, de sua fé em Deus.

Professor Licio Antonio Malheiros é geógrafo (liciomalheiros@yahoo.com.br)