Participar é a solução

Há alguns anos tenho me preocupado cada vez mais com futuro do nosso país. Natural quando se tem filhos, talvez seja instinto. Mas além de pai, sou empresário, empregador e principalmente cidadão repleto de direitos, deveres e muitos impostos. Todos os dias, nos telejornais, me deparo com uma realidade sórdida e sempre reflito a mesma pergunta. "Para onde estamos indo?"


A política construiu castelos de areia, que desmoronam velozmente. Mentes gananciosas, poderosas e confissões vazias. A classe política - em sua maioria - tem ridicularizado a população. Optam por viver num universo só deles, onde rios de dinheiro não suprem suas necessidades luxuosas. Pagamos um preço caro por toda essa ostentação, e os de renda mais baixa, mais caro ainda.

Justamente por isso, uma nova proposta me chamou atenção. Cidadãos insatisfeitos com a soma de impostos e a qualidade dos serviços públicos oferecidos se uniram e formaram um novo partido político. O NOVO foi fundado em 2011 e somente em 2015 o registro definitivo foi deferido pelo TSE, tornando-se o 33º partido brasileiro em atuação, autorizado a ter filiados, lançar candidatos e adotar o número 30.

Com princípios diferentes dos tradicionais, mereceu os 5 minutos de minha atenção e agora minha confiança. O partido é mantido por seus filiados e doadores, contra o fundo partidário, estes recursos melhor seriam aplicados em saúde, educação e seguirança. Esses devem preencher os requisitos da lei Ficha Limpa. Também é vetado o filiado eleito para cargo no Poder Legislativo que se candidate a mais de uma reeleição consecutiva para o mesmo cargo, limitando assim o "carreirismo político". O partido comemorou 2 anos nesse último domingo e tem crescido absurdamente no Brasil. Precisamos de pessoas honestas, que tenham visão e energia a longo prazo.

Convido todos a conhecerem o NOVO30, conferir seus valores e diferenciais, os desafios e o estatuto. É muito importante para o país que nos preocupemos com a política e o rumo que ela tem tomado. É de extrema relevância compreendermos o meio, caso contrário, novamente nos enfiaram goela abaixo o modelo de política ultrapassado e sujo.


Junior Macagnan é empresário em Cuiabá.