Próteses de silicone com chip, mais uma tecnologia a disposição da beleza

Já chegou ao Brasil as próteses inteligentes de silicone para mama e glúteo que contém um chip com todas as informações referente a validade, formato do implante, tamanho, número de série, volume, data e lote de fabricação que pode ser rastreado por um equipamento de leitura que estará disponibilizado para o cirurgião plástico.

 

Mas qual o benefício dessa tecnologia? Na verdade em caso de uma prótese apresentar algum problema, esse equipamento possibilitará o monitoramento da temperatura e pressão interna de cada prótese, possibilitando evitar riscos de ruptura, inflamações e infecções que podem ocorrer nas cirurgias de aumento ou reconstrução mamária. O que vai facilitar a identificação da necessidade de troca da prótese.

 

Essas próteses já são utilizadas há 6 anos na Europa e América Latina, foram adquiridas por mais de 55 mil mulheres, aproximadamente 117 mil implantes e são a identidade eletrônica da prótese e é capaz de concentrar todas as informações do produto.

 

Isso quer dizer que preciso trocar minha prótese que não tem chip? Não, necessariamente. Esse é um novo recurso que está sendo oferecido, mas a regra continua valendo, as próteses devem ser trocadas caso haja algum problema com elas como ruptura.

 

Outra dúvida é quanto ao rastreamento. Os sensores das portas eletrônicas nos bancos vão apitar quando eu passar? Segundo o fabricante Motiva, não. O chip só poderá ser localizado pelo sensor por radiofrequência.

 

Em caso de dúvida vale a pena conversar com seu cirurgião plástico que poderá passar todas as informações sobre os produtos que estão à disposição no mercado que podem ajudar você a fazer a escolha mais adequada ao seu caso.

 

Benedito Figueiredo Junior é cirurgião plástico na Angiodermoplastic. CRM 4385 e RQE 1266. Email: drbeneplastica@gmail.com