Notícias » Cidades » Índios Enawenê Nawê fecharam ponte no Rio Juruena e cobram pedágio
FILHOS DA TERRA
08/12/2013 - 21:21:02
Marco Di Perez | Juina News
Índios Enawenê Nawê fecharam ponte no Rio Juruena e cobram pedágio
Valores cobrados no pedágio variam de R$ 50,00 para motocicletas e R$ 100,00 para caminhonetes
 Índios Enawenê Nawê fecharam  ponte no Rio Juruena e cobram pedágio Previsão do manifesto com cobrança de pedágio vai até no fim da manhã desta segunda-feira, 9


Cerca de 100 índios da etnia Enawenê Nawê do município de Juína, no extremo Noroeste de Matgo Grosso, iniciaram processo de cobrança de  pedágio dos motoristas na ponte que passam pela Rodovia MT-170, localizado a 57 km do município. A cobrança do pedágio é feita em cima da ponte.  A ação foi confirmada pelo coordenador regional da Funai, Antonio Carlos Ferreira.

 

Os índios protrestam contra o atendimento prestado pela Secretaria Especial de Saude Indígena (Sesai). Segundo os indios, o dinheiro arrecadado segundo serão para compra de medicamentos básicos para aldeia Halatakwa. Eles também reivindicam melhorias na estrutura do PSF da aldeia que foi construído, informou Antonio Carlos.


O coordenador informou ainda, que tentou manter um diálogo com lideranças da etnia para que aguardasse esta semana a aquisição de medicamentos, mas que não foi aceito por eles, além de ter tido contato com o coordenador do distrito sanitário especial indígena em Cuiabá, que segundo Antonio Carlos, prometeu a compra medicamentos para essa semana.


Os valores cobrados no pedágio variam de R$ 50,00 para motocicletas e R$ 100,00 para caminhonetes, caminhões e ônibus.

 

A Rodovia MT-170 está fechada com paus, pedras e galhos de arvores. Pelo local somente passam pela barricada o motorista que desembolsar o valor exigido pelos índios. Não é a primeira vez ocorre bloqueio da MT-170 e cobrança de pedágios pelos indígenas, o último foi em setembro do ano passado.


Segundo o indígena Dodowai Enawenê-Nawê, a previsão do manifesto com cobrança de pedágio vai até no fim da manhã desta segunda-feira, 9, de dezembro.

COMENTÁRIOS